Como cortar unha do cachorro: Um Guia prático de 4 etapas

Cortar as unhas do seu cachorro é um ato de amor e carinho, e uma parte essencial de sua
higiene. Portanto, deve ser feito regularmente. Aprenda a aparar as unhas dos cães
aqui no Blog Limpatinhas!

Você tem um cachorro, mas não sabe como cortar suas unhas? Assim como nós,
humanos, é importante que as garrinhas dos cães sejam cortadas regularmente. Além
da higiene, é essencial para a saúde.

As unhas das patas muito longas em cães podem doer e reduzir sua qualidade de
vida. Para cuidar melhor do seu cão, aprenda a aparar as unhas dos cães e também
dê uma olhada em nossas outras dicas para cuidar das patas do seu cão!

Por que é importante cortar as unhas do seu cachorro?

As unhas dos pés muito longas podem causar dor e outros problemas sérios. Com o
tempo, seu cão pode desenvolver problemas de coluna e postura (como sentar ou
ficar em pé de maneira desajeitada) devido ao deslocamento de peso devido às unhas
excessivamente longas.

Além disso, garras muito longas podem causar dificuldade para andar, claudicação ou
ferimentos graves, especialmente se forem longas a ponto de tocarem o solo. De
modo geral, garras muito longas podem limitar os movimentos do cão!

Dica: Assim que as unhas do seu cão atingirem o chão e passarem pela almofada da
pata, é hora de agir!

Quando as unhas do meu cachorro ficam muito compridas?

Quando seu amado cachorrinho estiver parado na sua frente com as patas dianteiras
abaixo dos ombros, verifique suas garras. Elas tocam o chão? Se sim, então estão
muito longas. E se você ouvir um clique ou som de clique, ou se as unhas dela
estiverem virando de lado, é hora de cortá-las.

O ideal é que você consiga colocar um pedaço de papel entre as unhas do seu cão e o
chão; as unhas não devem tocar o chão quando estiver em pé.

Agora que você sabe que quando estão muito compridas, sabe como cortar as garras
de um cachorro? Confira!

Cortando unhas do cachorro: instruções passo a passo

Etapa 1: Preparar o equipamento

  • Cortador de unhas / tesoura / lima elétrica para cães
  • Lanterna (para unhas escuras)
  • Opcional: bálsamo para patas

Quando tudo estiver pronto, deixe seu cão confortável e então você pode começar. Se
o seu cão estiver um pouco estressado, dê a ele uns biscoitos ou um abraço para
confortá-lo. Ele se sentirá seguro e protegido quando você começar a aparar suas
unhas.

Etapa 2: Definir a peça a ser cortada

Tenha muito cuidado ao definir a parte a ser cortada, pois as garras do cão são
supridas de sangue. Um corte acidental no local errado pode ferir gravemente o
animalzinho.

É mais fácil definir a parte a ser aparada em cães com unhas claras, enquanto pode
ser um pouco mais difícil com unhas escuras. Felizmente, você pode usar uma
lanterna para ter uma visão melhor da área de suprimento de sangue.

Onde cortar as unhas do seu cachorro?

Lembre-se dessas três informações e você ficará bem:

  • A parte a ser cortada para um pouco antes do fornecimento de sangue.
  • As patas dianteiras são mais propensas a ter unhas muito longas.
  • Sempre tente cortar paralelo à sua base.

Etapa 3: corte as unhas do cachorro

Você definiu a parte a ser cortada? Bom trabalho! Seu cão está em uma posição
confortável, todo o equipamento está pronto. É hora de começar!

Corte as unhas aos poucos e recompense seu cão se necessário para tranquilizá-lo.
Se não houver sangue no final do processo e seu cão estiver se comportando como se
nada tivesse acontecido, você fez tudo certo!

Quando terminar de aparar as unhas do seu cão, você pode amaciar a pele ao redor
das unhas com o bálsamo para patas. É opcional, mas pode ser reconfortante para
seu cão. Corte também o cabelo entre as pernas para um resultado perfeito.

Etapa 4: a recompensa

Não se esqueça de recompensar seu cão depois! Desta forma, ele irá associar a
experiência desagradável de tosquiar a algo positivo. Além disso, minimizará seu
medo: ele se lembrará da recompensa e terá menos medo da próxima vez.

Leia Mais: Como dar banho em cachorros?

E se cortar as garras causar sangramento?

Mesmo se você for muito cuidadoso, algo pode dar errado. Regra prática: não entre
em pânico se vir um pouco de sangue nas unhas do seu cão. Em vez disso, tente
estancar o sangramento e evitar que qualquer sujeira entre em contato com a ferida
para evitar infecção.

Se o sangramento não parar após 30 minutos, entre em contato com seu veterinário.
Se o seu veterinário não puder ser encontrado e você precisar agir rapidamente, use
um pó ou um lápis hemostático (disponível na maioria das farmácias) na ferida.

Se você não tiver e não puder ir à farmácia, tente colocar cubos de gelo na ferida.

Com que frequência as unhas de cachorro devem ser cortadas?

Os cães acostumados a andar em solo macio (como parques ou florestas) podem ter
mais dificuldade em controlar o comprimento das unhas, ao contrário dos cães que
andam em solo duro (concreto ou asfalto).

No entanto, esse não é o único fator a levar em consideração. Quando se trata de
cortar garras de cachorro, você também deve pensar sobre:

  • genética
  • comida
  • o nível de atividade do seu cachorro

No entanto, recomendamos que você apare as unhas do seu cão a cada duas
semanas para manter o comprimento ideal. Além disso, quanto mais você cortar as
unhas muito compridas, mais o vaso sanguíneo se retrairá na garra, o que evita o
sangramento.

Portanto, é essencial cortar as unhas dos cães com frequência.

Outras ideias para o bem-estar do seu cão

Agora que você sabe como aparar as unhas de um cachorro, o que mais pode fazer
para mantê-lo se sentindo bem perto de você? Aqui estão nossas 4 dicas para cuidar
bem de seu cão:

  • Treine seu cão para seguir os comandos básicos para sua segurança;
  • Mantenha as toxinas perigosas fora do alcance;
  • Certifique-se de que ele faz exercícios suficientes;
  • Aprenda a cuidar do seu cão no cio.

Como cuidar das patas do seu cachorro?

As patas do cão estão particularmente expostas a ferimentos e a todo o tipo de
inconvenientes, como queimaduras, ulcerações pelo frio ou mesmo cortes. Porém,
alguns desses problemas podem ter consequências significativas para o animal e
dificultá-lo em seus movimentos diários.

Para evitar essas restrições, é recomendável cuidar bem das patas do seu cão. Aqui
estão nossas quatro dicas para fazer isso:

Dica nº 1: verifique as patas do cachorro regularmente

Para evitar problemas e preservar a boa saúde das patas de seu cão, é essencial
verificar regularmente sua aparência. Após cada saída, é necessário inspecionar as
patas do seu cãozinho para ver se há algum corpo estranho preso, uma ferida ou
corte, ou um acúmulo de sujeira.

Esse cuidado é importante para o bem-estar do animal, esteja ele caminhando na rua,
na natureza ou na praia.

Se notar a presença de um objeto estranho, como vidro quebrado, espigão, farpa ou
algo parecido, é importante removê-lo rapidamente com uma pinça e desinfetar a área.
Em caso de infecção, consulte imediatamente seu veterinário.

Depois de um passeio à beira-mar, lave bem as patas do seu cão com água para
remover toda a areia acumulada entre as almofadas e os pedaços de conchas presas.
Isso evitará o risco de ferimentos.

E se você descobrir que seu cão está lambendo a pata com insistência, ele pode ter
se machucado ou ainda estar incomodado por um objeto que passou despercebido.
Preste atenção e aja agora, você pode ter perdido algo.

Dica nº 2: mantenha as patas do cão adequadamente

Além da inspeção, a manutenção regular das patas do cão é essencial. Isso faz com
que o animal se sinta mais confortável e ajuda a prevenir certos riscos de ferimentos.

As patas dos cães precisam de dois tipos de cuidados regulares: cuidar do cabelo que
cresce entre as almofadas e cuidar das unhas.

Leia Mais: Hidratante para patas

Dica nº 3: pense em prevenir riscos

Sempre que as patas do cão estiverem em risco, é melhor assumir a liderança para
evitar lesões. Como já mencionamos, o exame cuidadoso das patas do cão após cada
saída é um primeiro passo necessário para evitar alguns inconvenientes.

Na verdade, mesmo uma caminhada em um local conhecido e sem risco aparente
pode levar a uma lesão. Um pequeno pedaço de entulho pode se alojar entre as
almofadas do cachorrinho sem que você perceba. Portanto, não negligencie essas
verificações.

O frio também é um perigo subestimado. Para proteger as almofadas do cão dos
efeitos do frio, mas também da irritação devida ao calor, não hesite em aplicar
produtos de proteção e / ou reparação adequados. Peça conselhos ao seu veterinário
sobre como escolhê-los e usá-los bem!

Finalmente, após sair para o mar, lembre-se de enxaguar bem as patas do cão com
água limpa. A areia não é o único inimigo, o sal do mar faz mal à pele. Lave com água
morna e limpa assim que chegar em casa para evitar irritação e ressecamento.

Dica nº 4: trate feridas

Claro, em caso de lesão, agimos imediatamente. Nunca negligencie os elementos
prejudiciais ao nível das patas do seu cão, porque o animal sofredor pode compensar
o seu desconforto ou a sua dor com uma postura destinada a aliviar a pata ferida, mas
suscetível de causar outros problemas.

Leia Mais: Como limpar as patas de cachorro?

Quando o animal for queimado, consulte o seu veterinário o mais rápido possível para
que ele o aconselhe sobre as ações a serem realizadas e os produtos a serem
aplicados.

No caso de uma lesão, tudo depende da gravidade da lesão. Um corte profundo só
pode ser feito pelo veterinário que limpará a ferida e fechará com pontos, por exemplo.

Se o corte for raso, lave bem a ferida com água e sabão. Elimine todos os corpos
estranhos que possam ter se infiltrado nas dobras da pele, depois desinfete a ferida,
sem álcool – porque a pele dos cães é muito sensível -, mas com uma solução à base
de iodo, clorexidina ou água oxigenada.

Gostou dessas dicas? Acompanhe mais conteúdos em nosso Blog! Até a próxima!