Pododermatite canina: o que é e o que você precisa saber!

Pododermatite canina é um termo que descreve uma inflamação que pode se desenvolver na pele dos pés de cãezinhos.

Os sinais podem variar desde apenas eritema (vermelhidão) da pele, a alopecia, inchaço, nódulos, ulceração, crostas e mais!

O principal problema é que as causas são inúmeras, o que pode dificultar o diagnóstico e o tratamento corretos da doença.

Entenda neste artigo quais as causa e meios de tratamento!

Pododermatite canina: o que é?

Por mais terrível que pareça quando vemos, a pododermatite canina não é uma doença, mas sim uma condição causada por um ou mais problemas prévios.

A inflamação causa uma irritação na pele, por isso seu cão pode começar a esfregar os dedos, unhas e almofadas dos pés.

Esse comportamento, por sua vez, pode levar a infecções secundárias, servindo apenas para piorar os sintomas iniciais.

Se seu cão apresentar patas vermelhas e coceira – lambendo ou mastigando cronicamente os pés – ou, ainda, não conseguir andar normalmente, fique atento! Pode ser um indício de pododermatite.

Outros sintomas podem incluir inchaço localizado nos nódulos entre os dedos dos pés e desenvolvimento de aberturas anormais na pele, com secreção semelhante a pus.

Atenção: os sintomas podem se limitar aos pés, mas também ocorrem com frequência em outras partes da pele.

O que causa a pododermatite canina?

Várias doenças e infecções nos pés podem causar pododermatite canina, incluindo infecções bacterianas ou fúngicas e dermatite alérgica.

As causas menos comuns incluem doenças autoimunes, doenças hereditárias, doenças endócrinas e metabólicas e até cânceres de pele.

Embora a pododermatite do seu cão possa não ser fatal, ela afeta a qualidade de vida, por isso é muito importante tratar corretamente.

Doenças comuns que causam pododermatite canina

Se o seu cão apresentar sinais de pododermatite, as possíveis causas podem ser:

Demodicose

A demodicose é uma doença de pele causada por um ácaro parasita.

Esta criatura sobrevive na pele do seu cão e geralmente leva uma existência tranquila quando o sistema imunológico está saudável.

Em contrapartida, quando está comprometido, a população de criaturas causa uma doença inflamatória cutânea grave.

Assim, as patas do seu cão podem inchar, a pele pode descamar e o pelo pode cair. É a primeira coisa que seu veterinário levará em consideração quando um cão apresentar sintomas.

Embora seja uma doença tratável, a remissão pode levar muito tempo e alguns cães precisarão de terapia de acompanhamento para prevenir recorrências.

Infecções nos pés

Infecções podem ser fúngicas ou bacterianas e são bastante comuns.

As fúngicas normalmente afetam a pele entre os dedos dos pés de um cão e outras dobras cutâneas, como pode ser visto pela coceira e vermelhidão.

Você também pode notar lambidas excessivas e manchas de unhas vermelhas nos pés do seu cão, o que vem da lambida.

As infecções por fungos são geralmente secundárias a uma dermatite atópica. Os sintomas podem ser piores nas patas e nas almofadas dos pés do que em outras partes do corpo do cão.

As bacterianas, apesar de similares, têm sintomas mais amplos, como coceira, dor, vermelhidão, inchaço, queda de pelo, crostas e mais.

Leia Mais: Álcool gel para cães: perigos e cuidados a serem tomados

Dermatite atópica

A dermatite atópica é uma doença cutânea inflamatória relacionada a alérgenos ambientais.

As alergias cutâneas começam em cães jovens, que podem coçar, esfregar, lamber ou mastigar as patas.

Outras áreas afetadas incluem rosto, orelhas, membros, flancos e barriga. A dermatite atópica é a causa mais comum de lamber e mastigar a pata.

Os exames de pele ou de sangue revelarão os alérgenos específicos transportados pelo ar que causam a dermatite atópica.

Tratamento de pododermatite em cães

As opções de tratamento para pododermatite são variadas devido à grande variedade de causas.

Identificar a causa precisa e focar o tratamento nela promete o melhor prognóstico.

Infecções por fungos: depois que um teste revelar que o problema é por fungos, o veterinário irá prescrever produtos tópicos, lenços umedecidos antifúngicos e xampus para tratar a infecção.

Micose: dependendo da gravidade da infecção do seu cão, o veterinário pode prescrever um xampu ou pomada medicamentosa, ou até medicamento oral em casos graves.

Infecções bacterianas: bactérias e leveduras são habitantes normais de um cão saudável, mantidos sob controle por seu sistema imunológico – um desequilíbrio que leva a uma infecção muitas vezes.

Depois que seu veterinário confirmar esse diagnóstico, as opções de tratamento podem variar de xampus antibacterianos, imersões, sprays e lenços umedecidos a tratamento com antibióticos em casos mais graves.

Dermatite atópica: Seu veterinário pode prescrever antifúngicos, anti-histamínicos e medicamentos anti-coceira.

Em resumo, é preciso levar o cão a uma consulta veterinária para que seja diagnosticado de forma correta e tratado o quanto antes!

Considerações Finais

Se você pegar seu cão mastigando os pés ou com qualquer outro comportamento estranho, procure verificar mais de perto.

Como falamos, patas vermelhas e coceira podem ser os primeiros sinais de pododermatite canina. Quanto mais cedo você levar seu amigo ao veterinário e começar o tratamento para o que quer que o afete, mais cedo poderá tê-lo saudável e feliz de novo!

Esperamos que este artigo tenha ajudado a esclarecer suas dúvidas! Não deixe de
acompanhar nossos próximos posts no Blog!